Lenda Celta – Os Tuatha dé Danaan

Os habitantes do além-mundo eram os Thuata Dé Danann - a tribo da deusa Dana, mãe de uma importante família de deuses. De acordo com o folclore irlandês, os Thuata Dé Danann  eram uma estirpe de pessoas hábeis nas artes de magia e no druidismo que, em algum momento no passado distante, chegaram à Irlanda de uma terra do norte. (Fonte: Irlanda celta: entre os druídas e os grandes reis, Editora Folio).
Os Thuata Dé Danaan. Fonte: Pinterest.

O povo celta habitou muitas regiões da Europa, onde mais tarde se consolidariam as nações da Gália, Bretanha, Germânia; estiveram também na Península Ibérica e nas ilhas Britânicas. A maior incidência de seus mitos concentrou-se provavelmente nas terras de Érin, como era chamada a Irlanda.

Um dos povos míticos mais importantes, para os celtas, foram os Thuatha dé Danaan, expressão que significa “O Povo da Deusa Dana”. Era Dana a deusa-mãe do panteão celta. Dizem as tradições que essa tribo chegou à ilha de Érin durante um festival de verão, chamado Beltaine. Essa era a época dos “fogos de Bel”, em que se acendiam fogueiras em honra ao deus Bel, o Sol. Na Gália, esse deus foi conhecido como Belenos.

Os Tuatha, o povo da deusa Dana, chegaram por mar, seus navios envoltos em uma névoa encantada. Assim que desembarcaram, queimaram os próprios navios, isso significando que tinham vindo para ficar. Consta que suas moradas anteriores tinham sido as misteriosas cidades de Falias, Gorias, Findias e Murias. De cada uma delas eles haviam trazido para as novas terras um tesouro precioso.

De Falias trouxeram a Lia Fáil, chamada Pedra do Destino, que pertencia ao elemento Terra. Foi usada para a confirmação dos reis da Irlanda, pois quando os pretendentes de Érin se colocavam sobre a Lia Fáil, ela soava, confirmando o direito do rei. De Gorias trouxeram a Gáe Assail, a LÇança de Assal, que foi usada pelo deus Lugh, senhor das artes, uma arma do elemento Fogo. De Findias eles trouxeram a Espada de Nuada, que pertenceu a um rei mítico e que é associado ao elemento Ar. E de Murias foi trazido o Caldeirão de Dagda, o deus que é senhor da vida e da morte – o caldeirão está ligado ao elemento Água e é chamado O Inesgotável, pois contém a Fonte da Vida. Esse recipiente sagrado é o Graal, e foi buscado por muito tempo pelos descendentes dos celtas.

Os Tuathá de Danaan se estabeleceram na Irlanda, e tiveram várias lutas com outro povo que lá habitava, os Fomoire. Foram eles que estabeleceram a Idade de Ouro nas terras de Érin, e governaram tendo por capital Tara, o local mais mágico da ilha.

Além de Dana, Bel, Lugh e Dagda, tinham também por deuses Brighid, deusa tríplice; Lyr, deus marinho, Mórrigan, deusa da guerra, e ainda outras divindades.

Foram os celtas os criadores do druidismo; sua mitologia é profundamente espiritual e traduz enorme respeito à Natureza.

Texto extraído na íntegra do livro Volta ao Mundo em 80 Mitos.

Clique aqui para ouvir o podcast do site Mitografias com a Rosana Rios, autora do livro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s