Glossário da Mitologia Celta

Callanish Stones
Círculo de pedras de Callanish, Escócia.

Ao ler sobre os celtas, nos deparamos com várias palavras ou termos que não conhecemos. Este glossário reúne alguns dos termos principais para compreender a cultura celta.

Celtas: fazendeiros-guerreiros, originários da Europa Central, que se espalharam pela Europa Ocidental, chegando à Grã-Bretanha e  à Irlanda, durante o período pré-romano.

Círculos de pedras: um grupo de pedras erguidas neolíticas em que as pedras monumentais eram dispostas em um círculo. São consideradas lugares sagrados pelos irlandeses.

Dólmenes: estruturas megalíticas do Neolítico que consistem em duas ou mais rochas na vertical cobertas por uma rocha superior, tipicamente formando uma câmara única. Os dólmenes eram originalmente cobertos com um monte de terra e provavelmente foram usados como tumbas. 

Eire: nome pelo qual a moderna Irlanda é conhecida, derivado do nome da deusa irlandesa Eriu.

newgrange08
Construído por volta de 3100 a. C., o Newgrange é, na mitologia irlandesa, a entrada para o Outro Mundo, o além.

Imbolc: um dos maiores rituais pagãos da Irlanda. Ocorre no dia 1º de fevereiro para anunciar a chegada da primavera.

Newgrange: tumba de passagem megalítica do Neolítico que faz parte do complexo de tumbas pré-históricas perto do rio Boyne, construído por volta de 3100 a. C. É descrito na mitologia irlandesa como uma entrada para o além e como o local de residência do deus Óengus.

Samhain: um dos quatro maiores festivais pagãos irlandeses, é celebrado em 1º de novembro. Marcava o retorno dos rebanhos da pastagem de verão, o fim do verão, a chegada do inverno, e o começo de um novo ano.

Sidh: palavra irlandesa para “monte das fadas”. Na mitologia irlandesa, dizia-se que era a casa dos Thúatha Dé Danaan e passagens para o além, mas, na atualidade, são as tumbas montes antigas do Neolítico e da Idade do Bronze.

Solstício: os dois períodos do ano em que o sol está na posição mais distante do equador celestial.

Tara: uma colina verdejante de 150 metros  de altitude no Vale Boyne, na província de Meath. A literatura antiga diz que a colina continha um complexo de construções na colina e em volta dele. Tara era considerado um lugar sagrado pela mitologia e pela história irlandesa.

Túath: (plural de thúatha) a unidade básica de governo na antiga Irlanda, em essência, um grupo familiar mais extenso ou uma tribo, cada qual com o seu próprio rei, que ocupava o mais baixo degrau na escala de realeza irlandesa.

Tumbas de passagem: também conhecidas como covas de passagem, ou sidh. Tumbas neolíticas que consistiam em passagens longas e estreitas para uma ou mais câmaras mortuárias, criadas muito antes da chegada dos celtas, mas assimiladas por eles em sua mitologia como sidh ou residências do além.

Fonte: Irlanda Celta – Entre os Druídas e os Grandes Reis, Ed. Folio.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s